Eliseu amaldiçoa jovens e Deus manda duas ursas para os atacarem

Eliseu amaldiçoa jovens e Deus manda duas ursas para os atacarem

A palavra de Deus, as vezes pode parecer muito perversa e passar uma imagem cruel a respeito do Senhor caso ela seja analisada ao pé da letra sem examinar melhor as escrituras. A passagem de 2 Reis 2:23-25, traz uma mensagem muito dura a cerca da irreverência de alguns "rapazinhos" que fizeram chacota do profeta.

Então subiu dali a Betel; e, subindo ele pelo caminho, uns meninos saíram da cidade, e zombavam dele, e diziam-lhe: Sobe, calvo; sobe, calvo! 2 Reis 2:23 - ACF

A versão escolhida para o texto foi a ACF devido a fato dela utilizar a equivalência formal ao invés da equivalência dinâmica que é utilizada em outras versões como NVI e NTLH. A equivalência formal busca trazer o real significado da palavra, enquanto a equivalência dinâmica traz um significa interpretado, ou seja, algumas vezes ela não é fiel a palavra, pois foca em aproximar a linguagem das escrituras sagradas com a nossa linguagem contemporânea.

Apesar da tradução ACF trazer um significado mais fiel, ainda sim, a palavra "meninos", foi, provavelmente, traduzida de uma forma infeliz; a palavra hebraica é "na'ar", que pode significar qualquer coisa até 40 anos de idade, bem como a palavra "calvo", que não significa necessariamente que Eliseu não tinha cabelo na cabeça, mas traz o significado de "companheiro inútil" ou "homem de belial", onde, a expressão utilizada foi simplesmente para desprezar o profeta.

E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do Senhor; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos. 2 Reis 2:24 - ACF

Os tais "meninos de Betel" adoravam a um bezerro de ouro, ao invés de adorar a Jeová. Desse modo, Deus estava irado com tal comportamento, pois em Betel, a sua adoração foi trocada por uma imagem que nada pode fazer. Portanto, deve-se acreditar que Deus tinha real motivos para ir contra aqueles rapazes.

Atente-se a expressão "Sobe, calvo; sobe, calvo!". Os rapazes estavam fazendo uma alusão infeliz ao arrebatamento de Elias, já que eles debochavam de Eliseu mandando que ele subisse para onde Elias havia ido. Logo, quando aqueles jovens insultavam a Eliseu, isso significa que eles estavam zombando diretamente do Senhor, ou seja, estavam cometendo uma blasfêmia contra o próprio Deus.

Deus envia duas ursas para atacarem os rapazes

Eliseu se indignou com isso de tal forma que amaldiçoou os rapazes em nome do Senhor, após isso, Deus enviou duas ursas para atacarem os rapazes, tendo como consequência a morte de 42 dos que estavam ali presentes.

Muitos atribuírem a Deus esse acontecimento histórico como um ato cruel, utilizando essa passagem para julgar que o Deus de Israel era perverso. Porém, devemos lembrar que o Senhor é o criador dos céus e da terra, que Ele deu a vida, portanto, pode tirá-la.

Deus sempre deixou bem claro para o seu povo, não adorarás a outros deuses, pois isso traria consequências lastimáveis para eles. Desse modo, é compreensível acreditar que os jovens de Betel eram merecedores de tal castigo, visto que, além de adorarem a outro deus, ainda blasfemavam de Jeová, pois zombavam do arrebatamento de Elias, bem como zombavam de Eliseu que recebeu uma porção dobrada do Espírito de Elias, desvalorizavam todo a misericórdia que Deus teve com o seu ao tirá-lo da terra do Egito e todas as bênçãos que o Senhor trouxe para Israel.